DIREITO PARA LIBERDADE

Direito Para Liberdade


De mãos dadas com o ideal de ressocialização no campo do sistema socioeducativo, o projeto abre caminho para a inclusão social e digital, amparado no postulado da dignidade humana, por intermédio de uma educação em direitos que possibilite a aproximação do reeducando em relação aos atores do sistema de justiça, no firme propósito de ressignificar caminhos de vida.

Em uma relação parceira, a educação em direitos se mostra importante no processo de reinserção social do jovem em cumprimento de medida socioeducativa pela razão de não apenas prestar a assistência processual necessária, mas o encaminhamento, pela via do conhecimento jurídico básico, para que o reeducando conheça as oportunidades que podem ser construídas pelo saber. Fraternidade, humanização, respeito, liberdade e reinserção social qualificada são as expressões que ditam o desenvolvimento do projeto na difusão de conhecimentos inerentes ao desenvolvimento do adolescente como membro de uma família e participante ativo, como cidadão, na construção de uma sociedade justa e fraterna.

O público alvo são os reeducandos do sistema socioeducativo. Por meio de aulas que promovem a socialização do conhecimento jurídico básico, as temáticas sociais que se relacionam com a nova oportunidade de vida ofertada pela proposta do projeto e a inclusão digital, a Unidade de Internação de Saída Sistemática, vinculada à Secretaria de Estado de Justiça do Distrito Federal encaminha os adolescentes, que presencialmente, na Unidade e nos Espaço das EASJUR, assistem as aulas com Defensores Públicos e outros atores do sistema de justiça. A participação no projeto se dá pela livre vontade do adolescente, após ambientação por meio de uma apresentação do projeto.

O trabalho do conteúdo se desenvolve de forma mais aproximada possível da realidade do reeducando, passando necessariamente pela compreensão do processo a que responde e seus direitos, pelas oportunidades que podem ser construídas através de uma instrução sobre a vida em sociedade, pela inclusão digital que reflete na possibilidade de construção de uma apresentação ao mercado de trabalho. Os módulos são apresentados por atores do sistema de justiça e referências de áreas comuns das temáticas sociais, que por intermédio da experiência, aguçam o adolescente para abraçar a oportunidade.

Para mais informações, acompanhe as futuras publicações deste importante projeto.